Páginas

20.12.16

#Resenha–A Voz do Arqueiro–Mia Sheridan

 

capa 1Sinopse: Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.
Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar.
Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde.
Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda.
Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Olá pessoal,

Hoje vim trazer a resenha desse livro lindo que comprei na BF e me surpreendeu bastante, ela faz parte da Coleção Signos do Amor e logo mais resenhas da série por aqui ❤

No epílogo conhecemos um pouco do Archer , sua relação familiar está longe de ser perfeita, o pobre menino vive a infância com muito medo pois seu pai é um alcoólatra abusivo.

Quando conhecemos Bree a história muda de tempo, ela está em uma viagem de estrada rumo a pequena cidade de Pelion, fugindo de um passado terrível.

“O medo tomou conta de mim e fiquei imóvel, enquanto o barulho alto do trovão pulsava em meus ouvidos e a sensação do metal frio percorria o meu peito nu.”

Ela não tem planos definidos, mas quer criar algumas raízes temporárias enquanto decide o que fazer a seguir.

Não muito tempo depois, ela se encontra com o Archer, agora já um homem adulto. Diferente dos rapazes de 23 anos, ele se esconde através de uma aparência bem rústica, que todo mundo ignora.

Há uma química que leva Bree para Archer. Ela investiga a sua "história" e tenta desvendar o enigma por trás desse homem misterioso, em algum momento começa a passear com frequência numa praia bem próxima da casa dele...

“Fiquei boquiaberta quando ele ergueu a mão e sinalizou: Boa noite, Bree. Em seguida, virou de costas novamente e, segundos depois, tinha sumido. Encostei no meu carro e sorri como uma boba. ”

oiii

A determinação e bondade do Archer enquanto era cercado pelo ódio e desprezo, foi inspiradora. Ver ele sendo rejeitado pelo mundo foi doloroso de assistir. Ele não deu para as pessoas sua confiança e amor ao longo de muitos anos..., mas quando resolveu dar, se entregou completamente. Ele foi a luz na escuridão para Bree (É meio clichê, mas é verdade rsrs). Eu torci muito para que ele enxergasse o homem maravilhoso que era, que encontrasse seu caminho e acreditasse em si mesmo.

“Tenho que acreditar que algo bonito pode resultar de algo feio, e que chegará o momento em que conseguirei ver o que é. Você me ajudou a ver minha própria imagem, Archer. Deixe que eu o ajude a ver a sua. ”

É uma história de amor que restaura nossa fé na humanidade. A forma como é contada com alternância de pontos de vista, nos permite compreender melhor os personagens. Eu precisava recomendar esse livro e agradecer as amigas que indicaram, tenho certeza que se lerem vocês terão belas memórias, felicidade e muita emoção!

Beijos e até a próxima