Sinopse: Um romance que mistura realidade e ficção de forma inteligente, em uma narrativa de alta qualidade, fatores literários que se encontram para falar de um amor que foi mais forte que as diferenças e impedimentos de sua época. Dos primórdios em Viena até os derradeiros momentos na Argentina, o livro traça a trajetória do artista que virou ditador e da mulher que conheceu o outro lado da história, até então não contada. A_AMANTE_DE_HITLER_1480350670631190SK1480350670BAdolf e Karolynne, um casal que provará, mais uma vez, a força do amor, e o quão improvável ele é, pois na história o que ficou registrado foi suposta incapacidade de amar de um dos protagonistas, que já teve seu lado humano e frágil.

  • Ano: 2016 / Páginas: 206
  • Idioma: português
  • Editora: 4Letras
  • Classificação : 5/5 image
  • livro cedido pela editora*

Sou apaixonada por história, quando recebi esse livro fiquei muito curiosa e precisei ler com urgência para saber se seria apenas ficção ou se também teria alguns fatos verídicos sobre o temível Hitler. Lembro de aprender sobre a Segunda Guerra Mundial durante o período em que estive na escola, sempre me interessei por essas histórias principalmente as do maior genocídio do século XX, onde aproximadamente seis milhões de judeus foram mortos pelos nazistas, através da liderança de Adolf. No entanto, eu nunca tentei imaginar como seria o Hitler amigo, marido, pai e amante.

Nesse romance conhecemos Karolynne, uma estudante do Instituto Belas Artes e que é judia. Do outro lado Adolf Hitler, um jovem pintor que não conseguiu ingressar na academia.Eles se encontram pela primeira vez em uma tarde chuvosa, na cidade de Viena. A química foi muito grande e o romance entre eles inevitável.

“A vida do homem é uma eterna busca de sentido para sua existência. Buscamos nos livros, nos quadros, na música, na poesia, mas na verdade, só encontramos quando nos colocamos verdadeiramente diante de nós mesmos”

Karolynne, se apaixonou por Adolf rapidamente, porém possivelmente logo eles teriam que se separar. Sua mãe Alina era muito rígida e vivia conforme os princípios judaicos, nunca iria permitir que sua filha se casasse com um rapaz que não fosse judeu.

Por causa disso, muitos problemas começam a aparecer, Alina faz de tudo até trapaceia para manter sua filha longe de Adolf. Ele e mais alguns amigos eram anti-semitas e depois da sua sogra tentar separa-lo de seu amor, a sua ira contra os judeus só aumentou.

O amor permanece o mesmo depois de anos separados? Será que Karolynne vai ser a favor da luta de Adolf? Como aquele rapaz austríaco, fracassado, tornou-se um dos principais governantes de seu povo?

“ Meu povo reconhecerá o que fiz por eles. Quanto ao resto do mundo, isso vai depender da história que contarem. Podem falar das minhas ideias, da minha luta, do meu sacrifício, mas estou certo que cairá sobre mim o que de pior conseguirem tirar disso tudo”

Adorei o livro, a autora aborda a vida de Hitler de uma forma sutil deixando sentimentos e julgamentos para trás. Muitos fatos não são fictícios, como os locais onde a história se passa, na pequena cidade de Viena, Munique, Berlim, sobre o Instituto de Belas Artes, a profissão de artista, entre outras coisas incomuns que encontramos na sua verdadeira história.

16386963_1868115530103708_1405924804633087947_n

Na minha opinião, a autora poderia explorar mais a psique desse homem que demonstrou uma liderança brilhante, mas utilizou isso para o mal. É muito difícil imaginar Hitler, sem incluir o Holocausto. Mas, entendo ela não ter concentrado sua escrita nas piores qualidades e ter falado sobre a guerra de uma forma sútil, se não o fizesse, a história não seria uma ficção e sim a biografia de um ditador terrível.

Uma história de medos, conquistas, de paixões e separações, de guerra e de amor. Até o vilão, pode se apaixonar pela moça judia de longos cabelos castanhos. Catherine, tem uma escrita leve e gostosa, esse foi um livro muito intrigante, recomento muito!

Se interessou pela história? Adquira o seu livro nesse link : Livraria 4 Letras.

Beijos

11 Comentários

  1. Finalmente um livro que cite Hitler sem colocá-lo no foco como sempre fazem, ou seja, entendi que a história seja sobre o amor entre duas pessoas comuns e não do carrasco. Interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana,

      Achei interessante exatamente por isso, as vezes não pensamos que por trás de um carrasco, tem um pai de família, um marido, um amigo...

      Nada muda os fatos e atrocidades que ele fez, mas é legal ver outros lados da história também.

      Obrigada pelo comentário.

      Beijos
      ♥️

      Excluir
  2. Que livro legal,adorei saber que não colocam Hitler como sempre colocam em livros,filmes etc.Sabemos que ele fez coisas terríveis,mas ver ele por outro ponto de vista é bem interessante.

    ResponderExcluir
  3. Confesso que não consegui imaginar isso, mas foi uma premissa bem ousada e intrigante, futuramente gostaria de ler para poder opinar e também adoro história <3 AMEI a resenha!

    Um beijão,
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  4. Eu to sem palavras hahahaha. Hm... nao sei nao, esse livro nao me convenceu de jeito nenhum. Hitler como um cara bonzinho que, por ter o coraçao partido, digamos assim, se revoltou? Isso e demais para mim, e meio que um insulto a verdadeira historia eu acho. Para que mexer nisso? To confusa hahahaha.



    ourbravenewblog.weebly.com
    Participe do nosso TOP COMENTARISTA valendo um livro JANTAR SECRETO, do autor Raphael Montes :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk só lendo para você saber Carol !

      Não é um livro que eu leria, mas fiquei impressionada como a autora conseguiu mostrar outros ângulos da história, se não conhecesse o Hitler diabo jamais imaginaria que ele tinha feito tudo que fez!

      Beijos

      Excluir
  5. Certo beleza, não foca no Hitler "assassino" e acho legal que pessoas consigam ler e amar esse livro com você Jess. Agora sem julgar quem pensa diferente eu falo que não tenho esse poder nao. Juro que não conseguiria gerar simpatia pelo mocinho dessa história e isso para mim já deixa um livro de romance 60% menos atraente, então infelizmente esse eu vou passar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk é que lendo eu não conseguia pensar no Hitler diabólico , acho que a autora fez um ótimo trabalho conseguindo isso!!

      Excluir
  6. Eita, parece ser um livro bem diferente. Não sei se leria, mas achei muito legal sua resenha ❤

    ResponderExcluir