Sinopse:A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será
Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao O_VISCONDE_QUE_ME_AMAVA_1374675648Baltar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

 

"O amor não tem nada a ver com o medo de que tudo acabe, mas com encontrar alguém que o complete, que faça de você um ser humano melhor do que jamais sonhou ser"

No segundo livro conhecemos Anthony, o mais velho dos irmãos Bridgertons, que herdou o título de Visconde do pai.

No primeiro livro da série admito que não gostei muito dele, era chato, arrogante, implicava muito com o Simon e só dificultava a vida da Daphne.

Ele, era o libertino mais conhecido de Londres, adorava festas e passava seus dias com diferentes mulheres. Porém, sua solteirice estava com os dias contados, quando herdou o título, também ficou com a responsabilidade de ter um herdeiro, então resolveu procurar uma esposa, iria casar mesmo sem amor, parecia ser o plano perfeito.

Entre todas as solteiras disponíveis ele escolhe Edwina, o diamante da temporada, com a beleza incrível, inteligência e maneiras decentes. Ela seria a esposa perfeita para ele, não seria?

Sem título

Porém, será muito difícil acontecer esse casamento, para conseguir ele tem que impressionar Kate Sheffield, a irmã mais velha dela, que recusa deixar essa união vingar devido a má reputação de Anthony.

Quanto mais tempo passam juntos, acabam percebendo que talvez sejam diferentes do que pensavam. Kate, é uma mulher que Anthony poderia facilmente amar, mas ele não quer que isso aconteça, será que ela também vai mudar a opinião sobre ele e a atração vai falar mais alto?

Como de costume nos livros da Julia Quinn, esse tem muito humor, ri muito e adorei as reflexões da Lady fofoqueira Whistledown no início de cada capítulo haha.

E como sempre os outros elementos da família são o máximo! Enquanto eu não posso dizer que este foi o melhor da série para mim, posso dizer apenas que é maravilhoso!

Beijos

 

4 Comentários

  1. Acho as capas da Julia Quinn tão delicadas e lindas, esteticamente, é perfeito! Mas ainda não me encontrei com esse gênero, embora esteja na minha meta de leitura. Adorei a resenha! :)

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Está aí uma coisa não sabia (ou não lembrava): do humor desses livros. Geralmente focam tanto em romance que isso nem passava pela minha cabeça, mas é bom saber que a escrita da autora também conta com isso :D

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  3. lady whistledown é maravilhosa, tanto que JQ com mais algumas autoras escrevera 2 livros com 4 contos kd livro, onde a lady whistledown interfere na vida das pessoas
    sobre o livro, gostei muito
    senti que os primeiros livros da série foram os melhores e depois ela deu uma pequena decaída, mas mesmo assim amo essa familia

    ResponderExcluir
  4. Antes eu até achava essas capas feias,mas com o tempo comecei a achar bonitas e o conjunto delas mais ainda.Eu ainda vou ler o primeiro livro e ver se gosto.

    ResponderExcluir