a-menina-submersa

 

  • Ano de lançamento:2015
  • Número de páginas:320
  • Editora : DarkSide
  • Skoob
  • Onde Comprar: Amazon
  • Classificação:

Modelo3-4

 

Sinopse: Com uma narração intrigante, não linear e uma prosa magnífica, Caitlín vai moldando a sua obsessiva personagem. Imp é uma narradora não confiável e que testa o leitor durante toda a viagem, interrompe a si mesma, insere contos que escreveu, pedaços de poesia, descrições de quadros e referências a artistas reais e imaginários durante a narrativa. Ao fazer isso, a autora consegue criar algo inteiramente novo dentro do mundo do horror, da fantasia e do thriller psicológico.

 

Esse livro é muito especial, li mês passado e tive muitos problemas para finalmente conseguir escrever a resenha pois não sabia por onde começar e nem decifrar os vários sentimentos que tive durante essa leitura.

 

Essa história é sobre Índia Morgan, ou melhor Imp. A narração é a partir do seu ponto de vista, o que é bem confuso pois ela tem esquizofrenia.

 

Ela é bem criativa, pintora e escritora. Se apaixona por uma garota chamada Abalyn. Uma noite quando esta dirigindo , aparece uma mulher na estrada... Depois desse evento, ela começa a ficar obcecada por um quadro em particular “A Menina Submersa”...

 

Em muitas partes não consegui identificar o que estava sendo falado de forma lúcida e o que era ilusão da sua cabeça, acredito que se lesse três vezes ainda não vou entender o que é real e o que não é.Se nem Imp consegue definir o que é imaginário do que não é, imagina nós leitores?

 

Imp, não pode confiar em sua própria memória e percepções e sabe disso, ela tenta obter alguma versão da verdade de alguma maneira, certo ou errado, correto ou incorreto? Não há nenhuma explicação no final e nem reviravolta, você fecha o livro sem saber com certeza o que realmente aconteceu, isso poderia ser algo ruim, mas achei corajoso, a maneira como a história é contada é assustadora, incrível e única.

 

Não deve ser nada fácil escrever a partir do ponto de vista de um esquizofrênico e fazê-lo bem é uma arte.

 

a-menina-submersa-dark-side-books

 

 

Eu não tinha certeza se iria gostar , confesso que abandonei essa leitura uma vez, mas assim que me permiti e comecei a ler de mente aberta, a escrita de Caitlín realmente me impressionou!

 

Eu recomendo este livro para quem gosta de uma boa ficção que joga com os limites da arte e da literatura, mergulha profundamente em lendas e contos de fadas e explora vários gêneros e sexualidade.

17 Comentários

  1. Olá
    Eu já li várias resenhas sobre esse livro, mas todas me pareceram bem positivas. Confesso que no começo eu não tinha certeza se leria, apesar de curtir muito o gênero. Agora, acredito que seria uma leitura bem interessante sim, sem contar que eu acho essa edição maravilhosa, assim como em todas as obras publicadas pela Darkside né?
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Achei meio confuso esse livro pelo que você destacou na resenha. Não sei se o leria pois romance entre duas mulheres não me apetece nem um pouco, sinceramente.

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho muita vontade de ler esse livro,
    mas não tem nada específico na história que me atraia de fato, exceto por ser um triller (amo trillers), por ter uma capa linda e por ser da darkside (parece doença, mas amo as edições dessa editora, de eles publicassem um livro sem nenhuma história só com a diagramação eu compraria). Enfim, é um livro que pretendo ler, mas não sei quando o farei porque como disse anteriormente não tenho nenhuma grande ligação com a trama.

    Beijos!

    ResponderExcluir



  4. Sinceramente eu não sei o que pensar desse livro.
    Um hora quero ler outra quero passar bem longe, mesmo lendo sua resenha ainda fiquei em dúvidas porque livros em que não consigo distinguir o que é real do que é fantasia me incomodam bastante, então ainda não sei de nada rsrsrs
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    Ao mesmo tempo em que eu odeio um livro narrado por um personagem não-totalmente-lúcido/sano, eu adoro! Gostei bastante deste livro, mas fiquei um pouco perdida em várias partes, e achei a história um tanto complexa, numa época em que eu queria passar longe de livros complexos...haha' acho que seria bem mais aproveitada se eu o lesse agora *-* Fico feliz em saber que gostou tanto do livro nessa segunda leitura :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jéssica!
    Que edição! DarkSide arrasa demais!
    Já vi algumas pessoas não gostarem desse livro justamente por ser confuso demais. Deve ser um livro que dá voltas e voltas por conta da condição de Imp. Sinceramente, estou bem curiosa para fazer a leitura.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  7. Oie! Tudo bem?

    Eu amo essa edição! Ela é muito linda! Mas infelizmente o tempo foi passando e como não realizei a leitura dele na época do lançamento, veio outros livros e ele ficou para trás, mas quero ainda ler ele e vê de perto como é a história e principalmente a narrativa dele!

    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Eu não sou muito fã dos livros da Darkside, mas preciso confessar que as capas me fazem suspirar de tão lindas.
    Sabendo que é confuso, me desanima ainda mais.
    Beijos
    Meus livros a Venda

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu não lembro de já ter lido algum livro depois que abandonei a leitura, mas interessante isso. Talvez eu leia o livro com outros olhos, caso algum detalhe acabe não me agradando.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Há certos livros que só funcionam para nós se nós abrirmos a mente mesmo, sei como é isso. Eu tinha curiosidade acerca deste livro, mas tive a oportunidade de dar uma folheada no exemplar de um amigo e o pouco que eu li não me agradou tanto. Então, pelo menos agora, não lerei. as essa edição é maravilhosa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Jéssica, como está?
    Já li esse livro e posso te afirmar com a mais absoluta sinceridade que foi uma das leituras mais complicadas da minha vida. Inclusive escrevi uma resenha dele no blog onde colaboro: http://rillismo.blogspot.com.br/2017/02/resenha-menina-submersa-por-caitlin-r.html
    Se bem que nem minha resenha conseguiu transmitir o que senti lendo. Apesar de eu ter gostado muito, acho que não faria uma segunda leitura dele.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://rillismo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Eu gosto bastante desse livro também, a primeira vez que li também abandonei porque a escrita não estava me prendendo, mas quando fui mergulhando mais na vida da personagem fiquei encantada com a história, todas as reviravoltas e os fatos peculiares dessa obra encantam aquele que tem paciência de continuar, afinal a narrativa do livro é um tanto quanto confusa por causa da doenca da protagonista.
    Enfim, ótima resenha, também recomendo muito o livro

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Estou ansiosa pra ter esse livro e minhas mãos. Depois de ter o Garota má, esse passou a ser o próximo da lista.
    Sou apaixonada por personagens que possuem doenças mentais, sendo esquizofrenia então, nem se fala.
    Só não sabia que se tratava desse tema. Não saber o que é realidade ou "viagem" da cabeça da personagem deve ser um grande desafio. Espero poder ler esse livro em breve, e assim como você, de mente aberta.

    ResponderExcluir
  14. Primeiro: que capa maravilhosa é essa? Eu acho que seria uma daquelas obras que eu compraria sem saber nem do que fala. Segundo: uma amiga minha comprou, tentou ler e detestou a história. Eu não sabia que era disso que falava e, lendo sua resenha, me pareceu que eu ia adorar! Já vou pedir emprestado à ela.

    ResponderExcluir
  15. Olá, recentemente li um livro narrado por um personagem esquizofrênico, e tive esses mesmos sentimentos que você nesta leitura; Já tinha visto algo do enredo e a diagramação mas nunca pensei que este livro tinha tanta reflexão sobre o tema. Diferente de você , vejo que de cara me encantaria ao conferir a obra, por isso já vou cloca-la em meus desejados....

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Ainda não li nada que abordasse o tema, mas com certeza deve ser muito complexo conseguir escrever sob o ponto de vista de alguém que apresenta esquizofrenia e acho que a autora conseguiu fazer isso de maneira satisfatória. Tenho muita vontade de fazer a leitura da obra e conferir como ela conseguiu fazer isso e ainda discorrer sobre alguns outros temas. Fico feliz que tenha concluído a leitura após manter a mente aberta.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir