#Resenha: Alina–Emilia Lima

16:40

l

  • Ano de lançamento:2017
  • Número de Páginas:188
  • Editora: PedrAzul
  • Onde Comprar: PedrAzul
  • Adicione no Skoob: Alina
  • Classificação:

Modelo3-5

  • Livro cedido pela editora*

Sinopse: Amor e paixão no Brasil colonial!Ambientada na Bahia século XVI, com passagens em Lisboa, Alina conta a história da família Cirilo, que veio de Portugal com o intuito de ajudar na colonização do Brasil. Alina Cirilo amou o jovem advogado Pedro Garcia desde a primeira vez que o viu – um grande amor, porém, proibido. Apaixonada por Pedro, com quem havia se deitado, ela é enviada pelo pai para longe, mas já levava a semente dele dentro de si. Sem escolha, longe de casa, vivendo em meio aos índios, ela conhece Naru, um mestiço com modos de fidalgo. Sozinha, carente, ela deixa-se conquistar pelo jovem belo e doce mestiço, embora nunca tenha esquecido Pedro. Amor, laços familiares, renúncias, traições e reencontros surpreendentes.

Essa história é ambientada no século XVI, mais precisamente em 1580, quando a família Cirilo veio de Portugal para o Brasil, com o intuito de ajudar no período de colonização na Bahia, devido a uma estreita relação com Filipe I, o rei.

 

Alina tinha apenas 12 anos quando se apaixonou por Pedro Garcia e essa paixão a acompanhou por muitos anos, mas esse amor sempre foi proibido. Eles tinham uma amizade muito forte, sempre estavam juntos e quando os sentimentos de ambos vieram à tona, foi difícil resistir à tentação.

 

Se sentindo culpada, ela não vê outra alternativa a não ser ir embora de Salvador, por isso foge para a fazenda da irmã.

 

alina-pedra-azul-editora-emilia-lima-2

 

Quando chega ao seu destino, descobre que dentro do seu ventre tem um fruto da sua noite de amor com Pedro por isso fica desesperada e começa a fazer planos com uma índia para fugir. Em poucas semanas, fugiram para uma aldeia indígena bem distante afim de despistar a família sobre a sua gravidez.

 

Nessa aldeia ela conhece Naru, um homem mestiço, índio, porém com modos de fidalgo. Eles começam uma linda amizade, ele ajuda em tudo, sempre está disposto a fazer o melhor para Alina. Depois de algum tempo sozinha, ela acaba deixando Naru entrar na sua vida e aceita seu pedido de casamento.

 

Muitas reviravoltas acontecem nessa história, será que Alina um dia vai esquecer Pedro Garcia?

Amei essa história! Sou apaixonada por romance histórico e nunca tinha lido nada ambientado no Brasil, gostei muito que a autora colocou algumas notas no rodapé sobre os fatos históricos destacados, além de ser um romance lindo, conseguimos aprender muito lendo esse livro!

 

No início fiquei um pouco brava com o envolvimento de Alina e Pedro, pois sempre foi proibido. Não vou dizer muito sobre esse assunto para não dar spoiler, mas ao longo da história consegui perdoa-los e entender todos os seus motivos.

 

Torci muito para o relacionamento dela com Naru, ele é um homem incrível, altruísta, guerreiro e mesmo sabendo que ela não o amava tanto quanto ele, sempre deu o seu melhor!

 

Alina é uma personagem forte, determinada e o que eu mais gostei nela foi a simplicidade e a forma como sempre tratou as pessoas, numa época onde a escravidão era muito comum.

 

“Alina jamais via o mundo pelo lado material. Tudo nela era pura emoção. Ela amava a simplicidade e, acima de tudo, respeitava a maneira de pensar das pessoas, mesmo quando discordava delas, pois sabia o verdadeiro sentido da palavra liberdade”

 

A diagramação do livro está impecável, a fonte, a capa, as ilustrações. A PedrAzul arrasou nessa edição! Gostei muito dessa história, a narração, os personagens, adorei a escrita da Emilia Lima e mal posso esperar para ler os outros livros da série, Ágata e Dandara.

alina-pedra-azul-editora-emilia-lima

 

Ps: Está rolando uma promoção linda do “Dia dos Namorados” no site da editora PedrAzul, confira esse super desconto :http://www.pedrazuleditora.com.br

You Might Also Like

15 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images